sexta-feira, 4 de dezembro de 2015

AGULHA E LINHA NA MÃO E VAMOS CROCHETAR

QUE O CROCHÊ É A BOLA DA VEZ, TODOS MUNDO JÁ SABE... ALIÁS EU ACHO QUE NUNCA DEIXARÁ DE SER.
E NAS NOVELAS ELE CHEGOU DEVAGARZINHO COMO QUEM NÃO QUER NADA E SE INSTALOU DE VEZ. BASTA VER O HISTÓRICO DAS NOVELAS, DESDE OS ANOS 70, QUANDO A O CROCHÊ ERA ARTIGO DE DETALHES, FOI NESTA ÉPOCA EM QUE AS ROUPAS DE CROCHÊ COMEÇARAM A TOMAR ESPAÇO, ATÉ ENTÃO O QUE PREDOMINAVAM ERA APENAS AS PEÇAS DE DECORAÇÃO, TOALHAS E BIQUINHOS, BARRADINHOS, PANINHOS PARA BANDEJAS E ALGUNS CHALES, MAS NADA MUITO ELABORADO.
OS ANOS 70, SÃO UMA FONTE INESGOTÁVEL DE INSPIRAÇÃO.
AS ROUPAS DA NOSSA AMADA MELISSA DA NOVELA ALEM DO TEMPO, OU AS DA PERSONAGEM  CASSANDRA INTERPRETADA POR JULIANA PAIVA EM TOTALMENTE DEMAIS, SÃO A PROVA QUE O ESTILO DIVERTIDO COLORIDO E BASTANTE BRASILEIRO DOS ANOS DE OURO, ESTÃO MAIS VIVOS QUE NUNCA...

na verdade essa questão de modismo vai e volta, no caso do casaco da Cassandra, ele é de crochê de grampo... o da Melissa é de crochê normal... o crochê de grampo é uma das minhas técnicas pelo que consegui ver esse da Cassandra é bem simples, não exige muita pratica com a técnica, são as tiras emendadas normalmente com lace... o efeito de rendado fica por conta do fio que foi utilizado. 
como falei em um dos primeiros post os efeitos conseguidos variam de acordo com a nec

Postar um comentário