quarta-feira, 16 de maio de 2018

SENTA QUE LÁ VEM HISTORIA


Sentiram minha falta?
O material principal das fotos que vou mostrar a seguir é palha de milho.  Antes de começar a fazer que tal aprender um pouco sobre o artesanato, sua origem? 








Esse artesanato lindo não é originalmente brasileiro. Ele vem de outros países que com certeza desenvolveram a técnica durante séculos. Quando comecei a escrever esse post resolvi  pesquisar mais sobre  o artesanato com palha e descobri que é um trabalho tipicamente indígena de países latinos (falo de países que compõem a América litina vindo desde o México até o extremo do Chile) 

são artefatos usados em decoração de festas típicas e também para fazer objetos de uso diário. 
Se aqui no nordeste brasileiro tínhamos a palha da carnaúba que era típico de nossos indígenas nesses outros países desenvolveu-se trabalhos com fibras naturais deles.
 E são inúmeras as fibras. Desde a filha do milho até a fibra retirada do água pé, cada país desenvolveu seu próprio meio de fazer arte.


A principio como meio de fazer utensílios como bolças, cestos, balaios e até mesmo jarras e vassouras, cadeiras e peças de roupa. Com o passar do tempo descobriu-se que podia ser usado para decorar (como diria meu pai, mulheres sempre querendo fazer melhor) e ai surgiram peças de decoração, descobriu-se formas de tingir as fibras e de como tratar elas para que durem muito mais.
Assim como era feito lá no inicio dos tempos quando os homens das cavernas tratavam o coro e depois a fibra da lá e em seguida a do algodão (isso quando falo da “sociedade civilizada” assim intitulada por estudiosos) os indígenas de varias partes do mundo faziam suas experiências e melhoravam suas técnicas de artesanato.
O fato é que com  o passar do tempo e a chegada da colonização 
o artesanato ficou esquecido, já que não era útil que os indígenas soubessem fazer arte, ou que suas tradições continuassem existindo. E ai já sabemos onde tudo isso foi parar. Decimados milhares de etnias indígenas, e muito dessa arte se perdeu.
 Hoje o que se vê é um resgate do artesanato, uma busca por uma origem que infelizmente não se tem mais, misturou-se tanto que muito se perdeu. 

A minha duvida é será se um dia um brasileiro como eu : bisneta de uma índia que casou com um descendente de português que já estava em seu segundo casamento sendo que o primeiro deu origem a mãe do meu pai e o segundo a mãe da minha mãe sendo esta primeira esposa uma descendente de espanhóis, que uniram em matrimonio minhas duas avós (que iram irmãs) com dois irmãos que eram descendentes de uma família que até onde sei saiu da Inglaterra e foi parar em Portugal depois de ter morado na Itália, sendo que a mãe dos meus avôs era de descendência portuguesa. Vai algum dia conseguir achar suas origens realmente? Ou vou continuar tentando achar algo para chamar de meu?




Se por um lado a miscigenação de culturas do Brasil é a nossa marca registrada e é o que nos identifica como Brasil, por outro nos trás uma triste constatação, a nossa origem como brasileiros veio a custa de muita dor e muito sofrimento, quantos índios brasileiros, quantos imigrantes, quantos desbravadores não tiveram que morrer, quantos pais largaram suas famílias além-mar para vir desbravar os brasis (como chamavam a nossa terra)? Quantos remédios caseiros, quanto de nossas historias, quantos heróis de nossas raízes indígenas não deixaram de existir por conta da colonização.  E quanto de artesanato não se perdeu com a vinda dos escravos? Quanto artesanato bonito a África não perdeu. Quanto deixou de ser criado ou aproveitado.
 Os nobres que viviam no Brasil precisavam de gente para trabalhar e não era interessante para ninguém (no caso os nobres) saber suas artes e costumes.

 UM POVO SEM PASSADO É UM POVO SEM FUTURO.

 Essa é a verdade. E foi isso que aconteceu não apenas no Brasil, mas em muitos outros países. E a prova maior que temos é pluralidade cultural que é tão aplaudida. Não estou aqui pregando uma raça pura, longe de mim até porque é essa miscigenação de raças lindas que todo mundo ama que nos torna únicos. 
No entanto pagamos, todos nós os que já estávamos aqui e os que vieram depois, um preço muito alto.
Bom esse post de hoje foi basicamente para falar sobre a origem dos trabalhos com palha de milho e também outros trabalhos manuais que vou trazer mais a diante.  Obrigada pela atenção e no próximos post algumas ideias bem originais de artesanato. Se gostares desse tipo de post teremos mais em breve. Deixe nos comentários sua opinião.

Postar um comentário

ESSE JÁ É SUCESSO NO VERÃO

seção de fotos do vestido ciganinha diferente